Escopo e Sequência

Escopo e Sequência de Vida e Fé Cristãs

Alicerce Bíblico e cristão

Retornar ao topo

Deus (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender Quem é Deus, com base em relatos bíblicos e versículos que descrevem a Sua natureza (por ex., o grande EU SOU, o Alfa e o Ômega, etc.); aprender os atributos de Deus (por ex., Ele tem poder para proteger, poder para criar, poder para suprir, Seu amor pela humanidade, Sua sabedoria, julga com sabedoria, etc.).
  2. Aprender que o temor a Deus é o princípio da sabedoria; estudar e memorizar versículos da Bíblia, nos quais este princípio se baseia. (Ver “Sabedoria,” Nível 2a, VFC.)
  3. Entender que foi por causa do amor de Deus pela humanidade que Ele enviou Jesus à terra.

Retornar ao topo

Jesus, o Filho de Deus (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre Jesus, o Filho de Deus, e por que motivo Ele veio à terra. (Ver “Salvação”, Nível 1a, VFC)
  2. Aprender sobre o nascimento de Jesus (da forma que é celebrado no Natal), infância e os anos antes de começar o Seu ministério.
  3. Aprender sobre os principais eventos do ministério de Jesus na terra.
  4. Aprender sobre a Sua morte e crucificação.
  5. Estudar parábolas selecionadas que Jesus ensinou e seu significado.
  6. Estudar sobre os milagres que Jesus realizou enquanto esteve na terra.
  7. (Ver também “Jesus, Seu Melhor Amigo,” Nível 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Jesus, o Filho de Deus (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre os antecedentes históricos da vida de Jesus, Sua morte na cruz e ressurreição.
  2. Estudar mais sobre as parábolas que Jesus ensinou e seu significado.
  3. Ser capaz de descrever a divindade de Jesus, e perspectivas modernas da Sua vida.
  4. Aprender os muitos nomes dados a Jesus ao longo da Bíblia.
  5. Aprender que Jesus veio para destruir as obras do Diabo, e que o poder de Jesus é muito mais forte do que o do Diabo.
  6. Conseguir identificar as profecias messiânicas na Bíblia e relacioná-las com o seu cumprimento histórico. (Ver “Profecia Bíblica,” Nível 1b, VFC.)

Retornar ao topo

Salvação (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre o amor incondicional de Deus por cada pessoa; aprender que Jesus, o Filho de Deus, deu a Sua vida e depois Deus o ressuscitou de novo dos mortos, para podermos ser salvos dos nossos próprios pecados e receber o presente da vida eterna no Céu, aceitando o presente da salvação.
  2. Estudar e ser capaz de descrever a base escritural que mostra que a salvação é uma dádiva e que não pode ser alcançada por boas obras.
  3. Aprender que, uma vez que alguém recebe o presente da salvação, este não lhe será tirado devido aos pecados em sua vida.

Retornar ao topo

Salvação (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a profundidade do presente da salvação que Jesus deu a cada pessoa, assim como as responsabilidades e dever daqueles que estão salvos espalharem essa mensagem para outros.
  2. Aprender que se não aceitarmos o presente de Jesus para a salvação dos nossos pecados, nós teremos que carregá-los, sentir a separação de Deus por causa do pecado, e sentir a escuridão e o peso deles.
  3. Entender que – apesar da salvação ser um presente gratuito que jamais nos será tirado, e que sempre poderemos contar com o amor incondicional de Jesus -- no que diz respeito a bênçãos e recompensas celestiais nós seremos julgados pelas nossas ações. É por esse motivo que é importante nos esforçarmos para fazer o que é certo.
  4. Ser capaz de descrever os eventos da primeira comunhão: o sentido e significado da comunhão: o pão e o vinho, a conexão com o sacrifício de Jesus pela humanidade, e que participamos da comunhão em memória do sacrifício de Jesus.

Retornar ao topo

Espírito Santo (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de articular que o Espírito Santo foi enviado para os que criam depois que Jesus partiu.
  2. Ser capaz de definir o batismo (ou preenchimento) do Espírito Santo, e entender que o batismo do Espírito Santo tem o propósito de nos dar consolo e paz, poder para dar mais amor aos outros, para sermos melhores testemunhas através de Jesus, nos dar poder transformador, sabedoria para entendermos a Palavra de Deus, e nos ajudar a escutar a voz de Deus; ler e memorizar versículos bíblicos que esclarecem quais são os propósitos do Espírito Santo.

Retornar ao topo

Espírito Santo (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a importância de obedecer à orientação do Espírito Santo.
  2. Ser capaz de descrever os frutos do Espírito. (Ver “Frutos do Espírito,” Nível 2, VFC.)
  3. Ser capaz de descrever os dons do Espírito. (Ver “Dons do Espírito,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Trindade: Deus o Pai, Jesus, e o Espírito Santo, A (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de listar que a Trindade é composta de Deus — o Pai; Jesus—o Filho; e o Espírito Santo.
  2. Ser capaz de descrever o significado e separar os papéis de cada pessoa da Trindade.
  3. (Ver também “Deus,” Nível 1, VFC; “Jesus, Filho de Deus,” Níveis 1 e 2, VFC; e “O Espírito Santo,” Níveis 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Palavra de Deus (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a Bíblia é a Palavra de Deus escrita por inspiração divina; estudar os versículos bíblicos referentes a este princípio.
  2. Respeitar e entesourar a Palavra de Deus, e entender a importância de observar e obedecer a ela; estudar e memorizar versículos bíblicos nos quais estes princípios se baseiam.
  3. Ser capaz de identificar os benefícios de ler a Palavra de Deus diariamente e se tornar um estudioso da Palavra.
  4. Ser capaz de dar uma lista dos benefícios da memorização da Palavra.
  5. Aprender métodos e dicas para se tornar um estudioso da Palavra, como por exemplo memorizar, habilidades e conhecimento bíblico, e dicas práticas de estudo.
  6. (Ver também “Conhecimento Bíblico Geral,” Níveis 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Palavra de Deus (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a Palavra de Deus contém a história do passado e do futuro da humanidade, o propósito da vida, a diretriz para se levar uma vida segundo a vontade de Deus, etc.
  2. Entender que a Palavra de Deus é a primeira coisa a que se deve recorrer, quando precisamos obter vitórias e superar obstáculos na vida; aprender como estudar a Palavra de Deus quando se quer obter vitórias na vida.
  3. Aprender que, se quisermos ser bem sucedidos, precisamos dar prioridade à Palavra de Deus.
  4. Ser capaz de identificar os benefícios da memorização de Escrituras, e o poder que temos à nossa disposição quando clamamos e citamos a Palavra de Deus.
  5. Aprender que a Palavra de Deus nos ajuda a encontrar a vontade de Deus. (Ver “Encontrar a Vontade de Deus,” Nível 2d, VFC.)
  6. Aprender que estudar a Palavra de Deus nem sempre é fácil, e que a natureza humana muitas vezes nos impede de absorver dela o máximo, por conta de familiaridade, preguiça, descrença, distrações, etc.
  7. (Ver também “Conhecimento Bíblico Geral,” Níveis 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Fé (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender o que é fé, por ex.: fé é acreditar no que não vemos, é um bem verdadeiro e substancial no espírito, etc.; ler e memorizar versículos bíblicos que edificam o conceito de fé.
  2. Ser capaz de identificar como fortalecer a nossa fé: em Jesus e na Sua Palavra, através de relatos que fortalecem e através de ações que aumentam a fé.
  3. Aprender que a fé é um dos dons do espírito, e que podemos orar para receber o dom de maior fé.
  4. Ser capaz de descrever as recompensas e bênçãos da fé.

Retornar ao topo

Fé (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a fé é um fruto do Espírito, que se manifesta quando nós permanecemos em Jesus.
  2. Aprender a importância da fé para a nossa vida espiritual: que somos salvos pela fé (graça), que precisamos viver a nossa fé, que a fé nos dá poder e força espirituais, e que sem fé não podemos agradar a Deus; estudar e memorizar versículos bíblicos em que estes princípios se baseiam.
  3. Ser capaz de identificar passos para fortalecermos e aumentarmos a nossa fé, e estarmos conscientes das coisas que podem miná-la. E como tomar uma postura contra essas coisas.
  4. Entender que tem momentos em que Deus permite dificuldades e problemas em nossa vida para provar a nossa fé, para fazer com que nos aproximemos mais dEle para obter a ajuda e apoio que precisamos, o que resulta em uma vida mais feliz; aprender sobre a importância de confiar em Deus, apesar das circunstâncias difíceis.
  5. Aprender a confiar, mesmo quando parece que as promessas de Deus não estão se cumprindo; entender o princípio de Romanos 8:28.
  6. Ler relatos da História edificadores da fé, de pessoas que puseram sua fé em Deus e Ele as abençoou por suas ações.
  7. Aprender que a fé inclui ações; temos que ter fé que Deus é capaz de fazer o que nós não podemos, mas nós podemos fazer o que está ao nosso alcance; ser capaz de identificar o conceito de fé mais obras.
  8. Entender que a fé não se apoia em sentimentos; ela é uma manifestação de confiança nas promessas de Deus e na Sua capacidade de responder, mesmo quando as circunstâncias parecem contradizer as Suas promessas; aprender que Deus honra a fé com respostas, amor e desvelo.

Retornar ao topo

Lei de Amor de Deus (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de descrever os mandamentos de Jesus para amarmos conforme foi articulado em Mateus 22:35–39; identificar que o amor é a virtude mais importante; estudar e memorizar versículos que enfatizam este princípio.
  2. Ser capaz de descrever a Regra de Ouro, como a Bíblia explica (Lucas 10:25–37): tratarmos os outros como nós gostaríamos de ser tratados.
  3. Aprender que o amor é um fruto do Espírito de Deus, e se manifesta quando andamos perto de Jesus.
  4. Aprender que o nosso amor não é suficiente, e por isso precisamos pedir que Deus nos dê o Seu amor pelos outros.
  5. Aprender sobre os benefícios que amar os outros trás tanto para nós quanto para os outros.
  6. Aprender sobre as qualidades do amor genuíno: que é estendido a todos, que não pressiona, que tem consideração pelas fraquezas dos outros, não magoa ou prejudica, não desiste, é amável e cortês, etc.
  7. Aprender o que significa colocar o amor em ação, e que o verdadeiro amor resulta em boas ações.
  8. Entender a importância de dar e receber afeição, e como mostrar isso a outros.
  9. Aprender sobre homens e mulheres da História que mostraram amor genuíno e sacrificial a outros, e o testemunho que isso foi do amor de Deus.

Retornar ao topo

Frutos do Espírito, Os (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que permanecer em Jesus e no Seu Espírito se manifestará em frutos (resultados positivos).
  2. Ser capaz de definir o propósito de cada fruto do Espírito.
  3. Entender como reconhecer se estamos manifestando os frutos do Espírito na nossa vida, e que passos dar para que isso aconteça.
  4. Estudar o fruto do Espírito: Amor (Ver “Lei do Amor de Deus,” Nível 1, VFC.)
  5. Estudar o fruto do Espírito: Alegria (Ver “Alegria,” Níveis 1 e 2, VFC.)
  6. Estudar o fruto do Espírito: Paz (Ver “Paz,” Nível 1, FC.)
  7. Estudar o fruto do Espírito: Longanimidade / Paciência (Ver “Paciência,” Níveis 1 e 2, FC.)
  8. Estudar o fruto do Espírito: Amabilidade (Ver “Amabilidade,” Nível 1, FC.)
  9. Estudar o fruto do Espírito: Bondade
  10. Estudar o fruto do Espírito: Fé (Ver “,” Níveis 1 e 2, VFC.)
  11. Estudar o fruto do Espírito: Mansidão / Humildade (Ver “Humildade,” Nível 2, FC.)
  12. Estudar o fruto do Espírito: Temperança / Autodisciplina (Ver “Autodisciplina,” Níveis 1 e 2, FC. Ver também “Moderação,” Níveis 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Dons do Espírito, Os (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que o Espírito Santo nos dá dons espirituais; aprender como pedir os dons que o espírito dá.
  2. Aprender o propósito desses dons e como usá-los na nossa vida e conexão com Jesus.
  3. Estudar o dom do Espírito: Discernimento (Ver “Sabedoria,” Níveis 1 e 2, FC.)
  4. Estudar o dom do Espírito: Conhecimento (Ver “Habilidades de Aprendizado e Estudo”,” Níveis 1 e 2, FC.)
  5. Estudar o dom do Espírito: Sabedoria (Ver “Sabedoria,” Níveis 1 e 2, FC)
  6. Estudar o dom do Espírito: Fé (Ver “,” Níveis 1 e 2, FC.)
  7. Estudar o dom do Espírito: Profecia (Ver “Escutar de Jesus,” Níveis 1 e 2, FC.)
  8. Estudar o dom do Espírito: Cura (Ver “Cura,” Níveis 1 e 2, FC)
  9. Estudar o dom do Espírito: Milagres (Ver “Milagres,” Níveis 1 e 2, FC.)
  10. Estudar o dom do Espírito: Línguas
  11. Estudar o dom do Espírito: Interpretação de línguas

Retornar ao topo

Encontrar a Vontade de Deus (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender a importância de encontrar a vontade de Deus.
  2. Entender as bênçãos e benefícios que tem a pessoa que está na vontade de Deus.
  3. Aprender sobre os pré-requisitos de encontrar a vontade de Deus: submissão ao Seu plano, confiar que Ele sabe melhor, um desejo sincero de fazer isso, e fé para dar o passo e experimentar.
  4. Aprender sobre as várias formas como Deus guia cada um dentro da Sua vontade: orientação do Espírito Santo, a voz da Sua Palavra, conselho divino, sonhos e visões, revelação direta, desejos, e provas da lã.
  5. Aprender sobre a importância de continuar a buscar a vontade de Deus, mesmo depois de receber a orientação inicial em relação ao Seu plano.
  6. Estudar e memorizar versículos bíblicos sobre as promessas de Deus para ajudar os que buscam fervorosamente encontrar a Sua vontade.
  7. Aprender que muitas vezes a vontade e os planos de Deus são condicionais, e podem mudar, dependendo das ações e reações das pessoas; conhecer relatos bíblicos em que o Senhor mudou de ideia.
  8. Entender que muitas vezes Deus dá escolhas aos cristãos, dentro dos limites da Sua vontade geral.
  9. (Ver também “Escutar de Jesus,” Níveis 1 e 2, VFC)

Retornar ao topo

Obediência a Deus (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que obedecer a Deus é um dever dos cristãos e seguidores de Jesus.
  2. Ser capaz de descrever as bênçãos que Deus dá aos que obedecem; saber as consequências de desobedecer a Deus.
  3. Entender que Deus é infinitamente mais sábio que o homem, e que obedecer a Deus é sabedoria.
  4. Entender que, muitas vezes, obedecer a Deus significa ser submisso àqueles que Deus colocou em posição de autoridade, como é o caso de pais, professores, pastores, líderes, governantes, etc.
  5. Conhecer relatos da Bíblia sobre obediência a Deus.
  6. (Ver também “Obediência,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Grande Incumbência, A (1)

[A criança deveria:]

(Esta seção de escopo e sequência foca os princípios fundamentais da grande incumbência. Para mais sobre formas práticas de testemunhar, vejam “Pregar o Evangelho”, Nível 2, VFC.)

  1. Ser capaz de descrever e definir “a grande incumbência” que Jesus deu aos Seus discípulos, conforme articulado na Bíblia.
  2. Ser capaz de identificar a grande incumbência como o dever de todos os seguidores de Jesus: espalharem a Sua mensagem de amor e verdade.
  3. Aprender sobre a importância da mensagem da salvação, e por que os cristãos foram chamados para testemunhar.
  4. Aprender sobre as recompensas que advém de ser uma testemunha para Jesus.
  5. (Ver também “Pregar o Evangelho,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Discipulado (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de definir o termo “discípulo” como "seguidor do ensinamento"; identificar um discípulo como alguém que segue os ensinamentos de Jesus, e serve Ele e os outros por amor; estudar e memorizar versículos da Bíblia e passagens nas quais este princípio se baseia.
  2. Ser capaz de enumerar os doze discípulos de Jesus que O seguiram enquanto Ele esteve na terra, e o papel que eles desempenharam para ajudar Jesus na Sua missão.
  3. Aprender que o trabalho de um discípulo é manifestar o amor de Deus para os outros, e ajudá-los a conhecer Deus de forma pessoal; entender que a vida cristã deveria ser um testemunho do amor que Deus tem pelo mundo, e da verdade e amor de Deus.

Retornar ao topo

Discipulado (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de descrever várias coisas que o discípulo deve fazer, com base nas Escrituras, como obediência a Deus, submissão à Sua vontade, abrir mão de ter apenas metas materialistas, dar sacrificadamente, estar disposto a suportar as dificuldades, etc.
  2. Ser capaz de descrever os vários ministérios dos discípulos, e como utilizar seus dons e talentos para a glória de Deus; identificar na História homens e mulheres que foram discípulos e/ou missionários.
  3. Ser capaz de descrever o papel dos discípulos de Jesus no estabelecimento da Igreja Primitiva e para espalhar a mensagem de Jesus e salvação, e a influência que o seu discipulado foi para o Cristianismo.
  4. Entender que os discípulos devem estar no mundo, mas não ser do mundo.
  5. Aprender sobre as recompensas, benefícios e privilégios do discipulado.

Retornar ao topo

Convívio dos que Creem, O (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a importância do convívio dos que creem, conforme delineado na Bíblia.
  2. Entender que todos os que creem são um em Cristo, e que o conjunto dos que creem formam o corpo de Cristo.
  3. Entender a força que o convívio tem, e que é para fortalecimento, edificação e inspiração do nosso espírito.

Retornar ao topo

Irmandade e União (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que trabalhar em irmandade e união, apesar de requerer um investimento de tempo e esforço, nos traz alegria; aprender versículos bíblicos que enfatizam esse princípio.
  2. Ser capaz de descrever a base bíblica para a união, e que a união faz parte do exemplo do cristão; aprender sobre o poder que tem, quando praticamos isso.
  3. Reconhecer quando alguém está praticando a irmandade, e quando não está.
  4. Aprender sobre as causas da desunião e divisão; identificar quais são os passos a se dar para estabelecer união.
  5. Entender que união com irmãos cristãos e pessoas de outras fés, são um reflexo positivo do Cristianismo para o mundo, e é uma forma de se alcançar um bem maior e espalhar a mensagem de Deus de amor e fé.
  6. (Ver também “Trabalho em Equipe,” Nível 1, FC e “Resolver Conflitos,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Superar Obstáculos (2)

  1. Entender que dificuldades, tribulações e obstáculos fazem parte da vida, e ao aprendermos a lidar com essas coisas, podemos adquirir um entendimento valioso através dessas experiências; estudar e memorizar versículos bíblicos em que se baseia este princípio.
  2. Aprender que, com a ajuda de Deus, podemos superar obstáculos e dificuldades, e obter paz e vitória apesar dos problemas.
  3. Entender que, algumas dificuldades que enfrentamos, são colocadas no nosso caminho pelo Diabo, e que precisamos pressentir isso e repreender e resistir ao Diabo.
  4. Reconhecer quando as dificuldades estão nos vencendo, e aprender a alterar essa situação de forma positiva.
  5. Aprender a superar dificuldades, tribulações e obstáculos, e a buscar o auxílio daqueles que podem nos ajudar a fazer progresso.
  6. (Ver também “Resolução de Problemas,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Lutar Pela Fé / Oposição / Perseguição (2)

[A criança deveria:]

  1. Estudar versículos bíblicos que descrevem oposição e/ou perseguição como algo que todos os seguidores de Jesus enfrentarão; aprender que todos os que acreditam são chamados a lutar pela fé.
  2. Ser capaz de descrever relatos bíblicos em que os seguidores de Deus enfrentaram oposição e/ou perseguição, e como Deus usou isso para o bem.
  3. Aprender a diferença entre perseguição e oposição; aprender que oposição é algo que todas as pessoas do mundo enfrentam em algum momento.
  4. Aprender sobre as bênçãos e os benefícios da perseguição: ela contribui para que o Evangelho seja espalhado, fortalece a nossa fé, fortalece a fé dos novos convertidos, etc.
  5. Aprender que passos dar a fim de estarmos preparados para a perseguição ou oposição, e como lidar com isso com graça e fé.
  6. Aprender sobre o poder de Deus para proteger os Seus filhos apesar da perseguição; ler relatos desse tipo na História.

Conexão Pessoal Com Jesus

Retornar ao topo

Jesus, O Seu Melhor Amigo (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre o amor de Jesus por nós, e que para Jesus cada pessoa é muito importante.
  2. Aprender a ver Jesus como parte da nossa vida diária, e a interagir com Ele, falar com Ele e perceber o Seu amor na variedade de formas em que o mostra, e a escutar a orientação que Ele nos oferece.
  3. Aprender que nenhum problema com que nos deparamos é grande, ruim ou feio demais para levar para Jesus; aprender sobre o consolo e força que Jesus dá.
  4. Aprender que Jesus quer saber de tudo que passamos na vida, as coisas boas e as coisas difíceis; que Ele escutará com muito amor, dará conselhos, encorajará, e nos ajudará como um melhor amigo faria.
  5. (Ver também “Salvação,” Níveis 1 e 2, VFC.)
  6. (Ver também “Jesus, o Filho de Deus,” Níveis 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Oração (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre os muitos benefícios e bênçãos de uma vida de oração ativa; estudar e memorizar versículos bíblicos sobre oração.
  2. Aprender que a oração é uma combinação de falar com Jesus e escutá-lO.
  3. Memorizar o “Pai Nosso” e ser capaz de descrever o seu significado.
  4. Aprender a ter reverência na oração, aproximar-se de Deus num espírito de louvor, e também aprender a comunicar com Jesus como Aquele que deseja ser nosso amigo próximo e responder às nossas orações.
  5. Aprender que, apesar de Deus sempre responder às nossas orações, Ele responde da melhor forma, que nem sempre é a forma que a pessoa quer que Ele responda; aprender sobre as respostas que Deus dá à oração – sim, não e espere.
  6. Aprender a usar o poder da oração invocando as promessas que Jesus deu na Sua Palavra; estudar versículos bíblicos e promessas sobre como Deus escuta e responde à oração.
  7. Aprender sobre a necessidade de orar pelos outros, assim como por nós mesmos; aprender que orar é a melhor coisa que nós podemos fazer para obter bons resultados.
  8. Aprender sobre os milagres que Deus realizou por pessoas que oraram fervorosamente.

Retornar ao topo

Oração (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender o significado e a importância da oração no relacionamento do cristão com o Senhor.
  2. Aprender as muitas facetas da oração, e que não se trata apenas de pedir coisas, mas sim abrir o nosso coração com Deus, meditar na Sua Palavra, e também escutar Deus.
  3. Aprender sobre as condições que devemos cumprir para que as orações sejam respondidas, e os vários obstáculos que impedem que as orações sejam atendidas.
  4. Aprender sobre a importância da oração, e que há vezes em que Deus espera que a pessoa persevere na oração antes de enviar a resposta.
  5. Aprender a louvar e confiar plenamente nEle, quando nossas orações são atendidas da forma que esperávamos, e também quando sentimos que Deus não respondeu porque as coisas não resultaram da forma que esperávamos.
  6. Aprender a levar nossas necessidades específicas até o Senhor em oração, clamar as promessas de Deus e esperar Deus agir.
  7. Aprender a ir além do que nós sentimos que é um pedido possível, e a colocar Deus contra a parede para necessidades que estão fora do que parece ser fácil alcançar.
  8. Aprender vários métodos de orar.
  9. (Ver também “,” Níveis 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Louvor e Agradecimento (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que na Bíblia, os que creem são admoestados a dar graças; que as nossas orações têm muitos propósitos, um deles é fazer Jesus feliz, e outro é beneficiar o nosso espírito.
  2. Aprender a reconhecer as muitas bênçãos que nos foram dadas, e a expressar nosso louvor e agradecimento a Jesus por elas.
  3. Aprender que os nossos louvores fazem Jesus feliz, e as muitas formas como podemos louvar Jesus.
  4. Aprender os efeitos negativos da murmuração, ou de uma atitude não agradecida; aprender sobre como Deus vê a falta de gratidão; aprender os passos a dar para evitarmos ter pensamentos e um comportamento não agradecido.
  5. Aprender a louvar a Deus em tempos difíceis; aprender que louvar a Deus não só nos dá forças para enfrentar tempos difíceis, mas que Deus usa o louvor para fazer brotar o bem de situações que, de outra forma poderiam ser adversas ou ruins.
  6. (Ver também “Gratidão,” Níveis 1 & 2, FC.)

Retornar ao topo

Alegria (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que alegria é um fruto do Espírito; entender que a alegria brota da certeza de que somos amados por Deus, e que nos foi prometida a vida eterna através de Jesus; se familiarizar com as Escrituras em que estes princípios estão baseados.
  2. Aprender a olhar para Jesus para ter alegria contínua, e não depender de circunstâncias externas para ser feliz.
  3. Aprender que quando as coisas estão devagar, ou quando precisamos fazer algo que não queremos, se praticarmos a alegria, podemos ser felizes.
  4. Aprender o equilíbrio entre se divertir e ser alegre, versus ser tolo.

Retornar ao topo

Gozo e Alegria (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que o gozo e alegria que Jesus nos dá também pode ser uma força que nos ajuda a não sermos abalados por circunstâncias ou situações externas.
  2. Aprender a diferença entre gozo e alegria manifestada no sentido de diversão saudável versus comportamento tolo.

Retornar ao topo

Tempo de Qualidade com Jesus (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender a importância de passar tempo de qualidade com Jesus, para assim manter uma conexão forte com Ele; quais são os benefícios de fazer isso, e os efeitos negativos de não fazer.
  2. Aprender quais são os componentes para se ter “tempo de qualidade” com Jesus, e como estabelecer esse hábito na sua vida.
  3. (Ver também “Palavra de Deus,” Nível 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Ouvir de Jesus (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que escutar de Jesus é um dos dons do Espírito (profecia), dado àqueles que o pedem.
  2. Aprender sobre as várias formas em que a voz de Deus fala: através da voz da Sua Palavra; através de impressões e orientações; através da Sua voz mansa e delicada; através de sonhos e visões, etc.; aprender sobre ocasiões na Bíblia em que Deus falou aos Seus profetas e ao Seu povo.
  3. Aprender versículos da Bíblia sobre escutar de Jesus, assim como versículos para fortalecerem sua fé de que Jesus quer falar conosco.
  4. Aprender que oração inclui escutar Deus, e aprender passos que podem nos ajudar a escutar Jesus.
  5. (Ver também “Ouvir de Jesus,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Ouvir Jesus (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre elementos chave que contribuem para a habilidade de ouvirmos Jesus.
  2. Aprender que Jesus adora participar de muitos aspectos da nossa vida, e isso acontece através de O ouvirmos.
  3. Aprender que, junto com O ouvir diretamente, Jesus também quer que usemos os dons de sabedoria, entendimento e discernimento, assim como as outras formas de encontrar a Sua vontade, quando precisamos tomar decisões.
  4. (Ver também “Ouvir de Jesus,” Nível 1, VFC, e “Encontrar a Vontade de Deus,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Refletir Sobre Jesus e a Palavra de Deus (Meditação) (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a importância de pararmos para refletir sobre a Palavra que lemos.
  2. Aprender o que significa “meditar em Jesus”, e os benefícios e importância disso no nosso relacionamento com Jesus.
  3. Aprender sobre as várias formas de meditar em Jesus; por ex., através da Palavra de Deus, através da música, através de contemplar a criação de Deus, etc.).

Treinamento Missionário e de Testificação

Retornar ao topo

Pregar o Evangelho (2)

[A criança deveria:]

(Esta seção do Escopo e Sequência foca as formas práticas de se ser uma testemunha. Se quiser saber mais sobre os princípios básicos da Grande Incumbência, veja “A Grande Incumbência,” Nível 1, VFC.)

  1. Ser capaz de descrever o mandamento de Jesus para pregarmos o Evangelho, e reconhecer como este mandamento tem tido um papel fundamental na história do Cristianismo. (Ver “A Grande Incumbência,” Nível 1, VFV.)
  2. Conhecer os personagens bíblicos e históricos que derem tudo de si para pregar o Evangelho, e os resultados dos seus esforços. (Ver “Grandes Homens e Mulheres da Bíblia,” Níveis 1 e 2, VFC.)
  3. Aprender que o “fruto” que os cristãos devem dar é outros cristãos, ajudar outros a encontrar salvação e felicidade em Jesus.
  4. Ser capaz de identificar elementos chave que incrementam o testemunho do cristão; reconhecer como um bom exemplo cristão pode atrair outros para Jesus: o nosso semblante, comportamento, e ações, são tudo coisas que contribuem para o testemunho que damos para outros.li>
  5. Ser capaz de identificar oportunidades para compartilhar Jesus com os outros, e como estar preparado para fazer isso a qualquer momento.
  6. Aprender mais sobre como nos conectarmos ao Espírito Santo e aos recursos celestes para termos poder para testemunhar.
  7. Entender que só Deus e o Espírito Santo podem ganhar alguém, e que o trabalho do cristão é somente ser mensageiro de Deus.
  8. Aprender que ministrar para outros sobre a verdade e o amor de Deus nem sempre dá resultados imediatos, e requer fidelidade ao chamado, mesmo quando poucos ou nenhuns resultados tangíveis sejam vistos.
  9. Aprender que todos precisam de Jesus, e a importância de dar as boas novas a pessoas de todas as classes sociais.
  10. Ser capaz de direcionar as pessoas para Jesus e a Palavra.

Retornar ao topo

Vida Missionária (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender o que significa ser um missionário, tanto no passado quanto na sociedade atual.
  2. Aprender formas de se preparar para a possibilidade de vir a ser um missionário no futuro, escutando a Palavra e testemunhando hoje.
  3. Aprender sobre a importância de se orar pelos missionários.

Retornar ao topo

Vida Missionária (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser encorajada a comunicar com os missionários, acompanhar o seu progresso, ajudar a sustentá-los financeiramente, escrever cartas de encorajamento, e se possível trocar correspondência com crianças que estão sendo alcançadas no campo de missão ou com filhos dos missionários.
  2. Aprender o princípio bíblico de “tornar-se um” com todas as pessoas, com o objetivo de ganhá-las para Jesus, e outros elementos chave que ajudam os missionários a serem bem sucedidos, como é o caso de entender os costumes e pessoas locais, aprender sobre a religião ou fé predominante no país ou cultura em que residimos, aprender o idioma, etc. (Ver “Cortesia,” Nível 2a, FC.)
  3. Ler relatos de vários missionários que Deus chamou para o campo de missão e como ajudaram a alcançar outros.
  4. Aprender sobre o chamado que Deus coloca no coração de pessoas também nos dias de hoje para O servirem como missionários e espalharem a mensagem de amor e salvação de Deus.

Retornar ao topo

Grandes Homens e Mulheres de Deus (1)

[A criança deveria:]

  1. Conhecer a vida de alguns dos grandes homens e mulheres da Bíblia.
  2. Conhecer alguns dos grandes homens e mulheres de Deus bem conhecidos da História.

Retornar ao topo

Grandes Homens e Mulheres de Deus (2)

[A criança deveria:]

  1. Saber mais sobre a vida de grandes homens e mulheres da Bíblia.
  2. Saber mais sobre os grandes homens e mulheres de Deus na História.

Conhecimento Bíblico

Retornar ao topo

Conhecimento Bíblico Geral (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a Bíblia foi escrita por inspiração divina. Que teve muitos escritores, mas apenas um autor – Deus. (Ver “Palavra de Deus,” Nível 1a, VFC.)
  2. Aprender por que é importante estudar a Bíblia: para termos força espiritual, para podermos testemunhar, para entendermos a História, para sabermos sobre o futuro, etc.
  3. Aprender os livros da Bíblia.
  4. (Ver também “Conhecimento Bíblico Geral,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Conhecimento Bíblico Geral (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a história da Bíblia, como foi elaborada, sua divisão em capítulos e versículos, e as muitas traduções da Bíblia.
  2. Ver o impacto que a Bíblia teve na História, líderes mundiais, e grandes homens e mulheres.
  3. Aprender os temas dos livros do Antigo Testamento: os livros históricos, os livros poéticos, os profetas maiores, os profetas menores, etc.
  4. Aprender os temas dos livros do Novo Testamento: os Evangelhos e Atos (história), as Epístolas, o Livro do Apocalipse, etc.
  5. Entender que a Bíblia, e particularmente o Novo Testamento, é o alicerce da doutrina cristã.
  6. (Ver também “Conhecimento Bíblico Geral,” Nível 1, VFC.)

Retornar ao topo

Criação (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a história da criação.
  2. Aprender sobre as maravilhas da criação de Deus, e demonstrar apreço por ela.

Retornar ao topo

Criação (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre o significado da criação, e por que é importante Quem a criou; aprender exemplos básicos da teoria da evolução, e como o homem tem tentado criar a explicação de um mundo em que Deus não existe; entender que a criação de Deus é prova da Sua existência.
  2. Entender que é preciso fé para acreditar tanto na criação como na evolução.
  3. Aprender sobre várias teorias científicas, apropriadas para a idade, que comprovam o design inteligente.

Retornar ao topo

Profecia Bíblica (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender como Deus usa profecia para revelar o futuro; aprender o propósito do futuro ser predito.
  2. Ser capaz de identificar profecias messiânicas na Bíblia e se conectar com o seu cumprimento histórico.

Retornar ao topo

Profecia Bíblica (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de descrever situações da Bíblia em que a profecia foi cumprida, e como a profecia foi usada para guiar o Seu povo.
  2. Ser capaz de identificar profecias que predisseram a história do mundo, assim como o seu futuro; estudar capítulos proféticos da Bíblia; estudar escrituras que explicam que Jesus vai voltar um dia; aprender o que a Bíblia tem a dizer sobre o Milênio, o Novo Céu e a Nova Terra.

Consciência e Insight Espirituais

Retornar ao topo

Cura (1)

[A criança deveria:]

  1. Estudar as muitas promessas contidas na Bíblia sobre cura para quem está doente; ler relatos bíblicos sobre milagres de cura.
  2. Aprender que Deus é o nosso Criador, e tem poder para curar.
  3. Aprender como Deus usa os médicos e outros profissionais da saúde para ajudar a tratar doenças ou entendermos melhor o nosso corpo e suas necessidades.

Retornar ao topo

Cura (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que as aflições podem resultar em bênçãos, e o motivo por que Deus permite aflições; aprender que existem aflições das quais podemos não ser curados, e o seu propósito.
  2. Aprender sobre os passos que Deus pede que demos a fim de recebermos o Seu presente de cura.
  3. Aprender a perseverar quando se ora por cura, aprender a ficar firme na fé.
  4. Aprender que Deus vai nos curar na Sua hora perfeita.
  5. Aprender a confiar nos pais em questões de saúde e cura.

Retornar ao topo

Milagres (1)

[A criança deveria:]

  1. Conhecer os milagres que aconteceram na Bíblia.
  2. Aprender sobre as condições que Deus coloca para os milagres, e em que circunstâncias Ele gosta de fazê-los.
  3. Aprender a reconhecer e dar graças pelos milagres que Deus faz em resposta à oração.
  4. Aprender a levar nossas orações específicas e as necessidades dos outros ao Senhor em oração, clamando as promessas de Deus e esperando ver Deus agir. (Ver “Oração,” Nível 2f, VFC.)
  5. Aprender a ir além do que sentimos ser um pedido possível, e a colocar Deus à prova para necessidades que parecem estar longe do que é fácil alcançar. (Ver “Oração,” Nível 2g, VFC.)
  6. (Ver “Oração,” Níveis 1 e 2, VFC.)
  7. (Ver “,” Níveis 1 e 2, VFC.)

Retornar ao topo

Céu (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre o Céu, como descrito na Bíblia.
  2. Entender que Jesus preparou um lugar no Céu para todos que acreditam nEle.
  3. Entender que nossa alma vai para o Céu quando nossa vida na terra chega ao fim.
  4. Aprender que nossos amados que ficam salvos antes de morrer, vão para o Céu, e que um dia estaremos de novo juntos com eles.

Retornar ao topo

Céu e o Mundo Espiritual (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender como a Bíblia descreve o “mundo espiritual”, e experiências de pessoas relatadas na Bíblia.
  2. Aprender sobre o “véu” que separa o mundo espiritual do físico, e o propósito desse véu.
  3. Ler experiências que pessoas tiveram de ir para o Céu.

Retornar ao topo

Vida e Morte (2)

[A criança deveria:]

  1. a. Aprender que a vida na terra é transitória, e que todos que vivem também morrerão (Hebreus 9:27).
  2. b. Aprender a respeitar tanto a vida como a morte, a respeitar nossa própria vida e a vida dos outros humanos.
  3. c. Aprender a não ter medo da morte, mas a vê-la como o final do nosso treinamento na terra e o começo de uma vida mais plena no mundo do espírito.
  4. (Ver também “Céu,” Nível 1, VFC, e “Céu e o Mundo do Espírito,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Anjos e Santos Falecidos / Satanás e Seus Demônios (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a “grande nuvem de testemunhas” descritas na Bíblia.
  2. Aprender que os anjos são seres imortais poderosos; ler relatos da aparição de anjos na Bíblia, assim como nos dias de hoje.
  3. Aprender sobre o plano e propósito de Deus para os anjos, e como eles nos ajudam.
  4. Aprender sobre a queda de Lucifer, e como ele convenceu um terço dos anjos a segui-lo.
  5. Aprender que Satanás, o Diabo, é a força que se opõe a tudo que é bom, e que ele luta contra a verdade de Deus, e aqueles que acreditam nEle.
  6. Aprender sobre o papel dos anjos da guarda, e que eles estão sempre conosco.

Retornar ao topo

Anjos e Santos Falecidos / Satanás e Seus Demônios (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender algumas das táticas e estratégias de Satanás descritas na Bíblia, e como detectarmos e nos defendermos dessas táticas, e também como contra-atacar.
  2. Aprender que os santos falecidos são o espírito das pessoas que viveram e estavam salvas; ler relatos bíblicos da aparição de santos falecidos.
  3. Aprender sobre a missão e propósito que Deus deu para os santos falecidos, e como eles nos ajudam.

Retornar ao topo

Chaves do Reino, As (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a base bíblica para as chaves do reino, que Jesus deu esse poder aos primeiros discípulos e o que isso significa hoje.
  2. Aprender que as chaves dão acesso ao poder do Céu, e podem aumentar o poder da oração.

Escopo e Sequência de Formação de Caráter

Valores e Virtudes

Retornar ao topo

Coragem (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre o poder de Deus para proteger e consolar quando sentimos medo; reconhecer que Deus é mais forte do que os nossos temores; ler e memorizar Escrituras em que estes princípios se baseiam.
  2. Aprender sobre personagens bíblicos que mostraram grande coragem frente ao medo ou adversidades aparentemente intransponíveis.
  3. Aprender estratégias para enfrentar temores com que nos deparamos na vida diária, e como comunicar sobre o medo com pessoas a quem pode ajudar.
  4. Aprender sobre ações que podemos tomar para avaliar o medo.
  5. Aprender a experimentar fazer coisas novas que ainda não nos sentimos capazes de fazer.
  6. (Ver também “Coragem,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Coragem (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer a necessidade de coragem para enfrentar e confrontar situações difíceis; ver que a coragem é a decisão de passar por cima do medo para perseverar em fazer o que é certo.
  2. Entender que Deus dará coragem e forças para que a Sua vontade seja realizada.
  3. Aprender sobre os personagens da História que demonstraram grande coragem frente ao medo ou adversidades aparentemente insuperáveis.
  4. Entender que a coragem nos permite enfrentar os desafios diários que conhecemos, assim como os temores desconhecidos que encontraremos no futuro.
  5. Aprender a reconhecer e praticar coragem nas situações do dia a dia, e que é uma habilidade que pode ser desenvolvida, e nos permitirá enfrentar situações que antes achávamos demasiado difíceis.
  6. Entender a diferença entre bravura e coragem versus imprudência e ações que colocam nós ou outros em perigo desnecessariamente.
  7. (Ver também “Coragem,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Contentamento (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a base bíblica do contentamento. (Deus sabe das nossas necessidades, e prometeu suprir tudo que precisamos); estudar e memorizar versículos bíblicos pertinentes sobre esse tópico.
  2. Aprender que expressar agradecimento e gratidão a Jesus e aos outros nos ajuda a sentir contentamento pelo que temos. (Ver “Louvor e Agradecimento,” Nível 1a–b, VFC)
  3. Aprender a reconhecer a diferença entre “necessidades” e “desejos”, e como superar sentimentos de descontentamento contando nossas bênçãos e focando nas necessidades dos outros. (Ver também “Gratidão,” Nível 2a, FC.)
  4. (Ver também “Contentamento,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Contentamento (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender o que significa estar contente com quem somos: reconhecer que Deus fez cada pessoa diferente, e que existe um propósito específico e único para Deus ter criado cada indivíduo desse jeito, tanto seu físico como características; familiarizar-se com os versículos em que estes princípios se baseiam.
  2. Aprender sobre imagem corporal positiva, e o que podemos fazer para termos uma imagem corporal saudável de nós mesmos.
  3. Aprender a desenvolver e focar nos talentos que Deus deu a cada indivíduo.
  4. Reconhecer que ciúme, inveja, a ambição de ter mais possessões pessoais, cobiçar o que os outros têm, não estar satisfeito com o que tem, e comparações negativas, são tudo atitudes que mostram uma falta e necessidade de contentamento.
  5. Reconhecer sentimentos que provém do ciúme, inveja, cobiça, ganância, e descontentamento, e os efeitos negativos que esses pensamentos podem ter na sua felicidade; aprender que passos dar a fim de praticar o contentamento mais uma vez.
  6. (Ver também “Contentamento,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Sabedoria (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que toda a sabedoria provém de Deus, do temor a Deus, e da Palavra de Deus; ler e memorizar as Escrituras em que estes princípios estão baseados.
  2. Entender que a sabedoria é um dom do Espírito, e sabedoria divina é uma manifestação do Espírito de Deus dentro de nós.
  3. Aprender que existe uma diferença entre o entendimento do homem e a sabedoria de Deus.
  4. (Ver também “Sabedoria,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Sabedoria (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender mais sobre como o temor a Deus é o começo da sabedoria, e que esse conceito deveria se manifestar na nossa vida diária; estudar e memorizar escrituras nas quais estes princípios se baseiam.
  2. Aprender que uma forma de praticar a sabedoria é através do discernimento; entender que discernimento significa que a pessoa busca a perspectiva e parecer de Deus em relação a situações que possam vir a surgir.
  3. Aprender que, para pôr o discernimento em prática, a pessoa tem que refletir sobre o assunto, perguntar, aconselhar e orar a fim de chegar à conclusão acertada. (Ver também “Habilidades de Pensamento Crítico,” Nível 2, FC.)
  4. Ler sobre homens e mulheres da História que usaram o discernimento em momentos críticos, e como isso os levou ao sucesso.
  5. (Ver também “Sabedoria,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Ordem e Adaptabilidade (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a natureza de ordem e adaptabilidade do Espírito de Deus; se familiarizar com as Escrituras em que estes princípios se baseiam.
  2. Entender a importância e benefícios de se ser adaptável; aprender as desvantagens de ser inflexível.
  3. Ser capaz de identificar áreas na vida (por ex., interações com os outros, etc.) que poderiam beneficiar de uma abordagem flexível, assim como os passos a dar para praticar essa virtude.
  4. Ser capaz de identificar na vida áreas que poderiam ser beneficiadas pela ordem, e também passos a dar para praticar essa virtude.
  5. Reconhecer e aprender com exemplos históricos nos quais a abordagem da adaptabilidade levou ao sucesso.

Retornar ao topo

Generosidade (1)

[A criança deveria:]

  1. Procurar entender a generosidade com base nas Escrituras: por que damos para os outros, os benefícios que o nosso espírito e coração ganham por darmos; estudar e memorizar versículos da Bíblia que encorajam a dar.
  2. Aprender sobre as bênçãos e benefícios que Deus dá àqueles que dão para Ele e para os outros.
  3. Entender que dar não é meramente um dever, mas deveria ser algo que vem do coração. Quando alguém dá para os outros de coração, também está dando para Deus.
  4. Leiam na Bíblia e na História, exemplos de homens e mulheres que deram e receberam as bênçãos de Deus por causa disso.
  5. Learn to identify ways in which one can show generosity to others.
  6. (Ver também “Generosidade,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Generosidade (2)

[A criança deveria:]

  1. Ganhar um entendimento maior do que significa dar. (Por ex., não se trata de dar apenas quando temos em excesso, mas sim de dar quando nós mesmos não temos muito e vemos que tem alguém que precisa ainda mais do que nós.)
  2. Ganhar um entendimento maior de ocasiões na Bíblia em que Deus pediu a indivíduos para darem do pouco que tinham, para que em troca recebessem maiores bênçãos da Sua mão.
  3. Entender que generosidade não é só dar dinheiro ou possessões materiais a outros, mas que às vezes também é dar de nós mesmos – nosso tempo, habilidades, compaixão, etc.
  4. Aprender sobre o conceito de dar sacrificadamente; entender que às vezes Deus pede para darmos algo que nos é precioso, para mostrar amor e devoção a Ele.
  5. (Ver também “Generosidade,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Gentileza (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a gentileza é um fruto do Espírito, que se manifesta quando permanecemos em Jesus.
  2. Aprender a importância da “gentileza” no nosso comportamento; os sentimentos das pessoas podem ser feridos quando não temos gentileza; estudar e memorizar versículos bíblicos que enfatizem gentileza.
  3. Entender que ter gentileza significa ter consideração e estar consciente que as nossas ações podem tranquilizar e curar ou machucar e ferir.
  4. Aprender a ser gentil, e a manifestar esse comportamento.

Retornar ao topo

Gratidão (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a importância de demonstrar gratidão agradecendo às pessoas, inclusive escrevendo notinhas de agradecimento, e como fazer isso sinceramente para que a pessoa que está dando se sinta apreciada.
  2. Aprender que devemos ser gratos e agradecidos ao aceitarmos presentes ou favores, mesmo que não seja exatamente o que nós gostaríamos de receber.
  3. (Ver também “Gratidão,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Gratidão (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que nós não possuímos as coisas boas que acontecem na nossa vida, mas que são bênçãos de Deus, pelas quais deveríamos estar agradecidos; se familiarizar com as Escrituras em que se baseiam estes princípios.
  2. Aprender a demonstrar gratidão agradecendo a Deus e às pessoas, e identificar formas como pode agradecer aos outros.
  3. Entender que a gratidão eleva muito o nosso estado de espírito, e pode incrementar nossas experiências diárias.
  4. (Ver também “Louvor e Agradecimento,” Nível 1, FC; “Gratidão,” Nível 2, FC; e “Contentamento,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Positivismo (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que uma perspectiva positiva melhora em muito as experiências da nossa vida; entender que o negativismo rouba a felicidade da nossa vida, motivo por que devemos combatê-lo com pensamentos e reações positivas.
  2. Aprender sobre a arte de pensar positivamente e o poder que isso pode gerar para nos ajudar a superar circunstâncias desestabilizadoras, focando no bem. Aprender sobre os resultados devastadores de pensar negativamente.
  3. Aprender o princípio bíblico que “todas as coisas contribuem para o bem” (Romanos 8:28). Entender que nós podemos ser positivos porque Deus está no controle, e podemos confiar que Ele vai resolver tudo.
  4. Aprender a identificar quando estamos caindo num ciclo negativo, e métodos que podemos usar para substituir isso por uma perspectiva positiva.
  5. (Ver também “Contentamento,” Níveis 1 e 2, FC; e “Louvor e Agradecimento,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Humildade (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a humildade é um fruto do Espírito, que se manifesta quando permanecemos em Jesus.
  2. Estudar e memorizar versículos bíblicos que corroboram a humildade.
  3. Entender que a humildade é uma mentalidade que deveria ditar as nossas ações, e por quê.
  4. Aprender que a humildade não é nos minimizarmos, mas reconhecer que existe o momento de tomarmos o lugar mais humilde, mesmo que isso seja desconfortável, ou magoar o nosso orgulho; reconhecer a diferença entre a forma como o mundo vê o orgulho e a humildade, e a perspectiva de Deus.
  5. Entender que a humildade é algo que deve ser praticado, e quanto mais frequente nós assumirmos a posição humilde, mais fácil fica.
  6. Aprender a reconhecer a diferença entre agir em orgulho e em humildade, e o que fazer para que nossas ações sejam ditadas pela humildade.

Retornar ao topo

Ser Verdadeiro (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a importância de ser verdadeiro, e o que significa praticar isso.
  2. Aprender que cometer erros faz parte do crescimento e desenvolvimento, e que ser sincero quando cometemos erros fomenta aprendizagem e crescimento.
  3. Aprender a diferença entre usar a imaginação e dizer mentiras.
  4. (Ver também “Integridade,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Ser Verdadeiro (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer ocasiões em que é difícil ser verdadeiro, e nos prepararmos para dizer a verdade nessas ocasiões.
  2. Aprender que o fato de sermos sinceros com nossos pais ou pessoas que cuidam de nós em relação ao que sentimos, pode contribuir para que tenhamos a ajuda que precisamos para resolver situações e dificuldades.
  3. Entender que se fortalecermos o hábito de mentir ou encobrir, isso pode afetar a nossa reputação, e frequentemente é difícil readquirir a confiança dos outros.
  4. Estudar o princípio, conforme apresentado na Bíblia, e que a desonestidade eventualmente é descoberta.

Retornar ao topo

Integridade (2)

[A criança deveria:]

  1. Compreender e definir integridade e a importante função que ela tem na vida; entender que para se praticar integridade, nossas palavras devem estar de acordo com as nossas ações.
  2. Aprender a reconhecer quando estamos praticando a integridade, e quando não estamos.
  3. Entender os efeitos tanto positivos quanto negativos resultantes da integridade ser ou não praticada.
  4. (Ver também “Verdade,” Nível 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Moderação (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que moderação é uma forma de temperança, que é um fruto do Espírito, e se manifesta quando estamos vivendo perto de Jesus.
  2. Entender a base do que envolve uma vida equilibrada, e como ter equilíbrio na nossa vida.
  3. Entender os efeitos negativos de quando existe um desiquilíbrio, extremismo ou excesso em nossa vida.
  4. (Ver também “Contentamento,” Níveis 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Moderação (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender e identificar os benefícios da moderação e de viver uma vida equilibrada; aprender mais a fundo a manter um equilíbrio em cada um dos principais pilares da vida –saúde física e bem-estar, espiritualidade, nosso trabalho ou estudos, nosso relacionamento com os outros.
  2. Comparar e contrastar os benefícios da moderação, com a finalidade de termos tempo para adquirir habilidades, desenvolver relações positivas com os outros, e viver uma vida equilibrada, versus excesso de entretenimentos e outros interesses que nos fazem perder totalmente o nosso foco.
  3. Aprender que o vício vem da continua satisfação daquilo que nós desejamos e nos esquecermos da moderação.
  4. Identificar formas de frear o excesso de nossos desejos, extravagância, e foco desnecessário na satisfação dos mesmos.
  5. Aprender a cuidar da nossa espiritualidade, no que diz respeito ao input que recebemos; os efeitos negativos e positivos de vários tipos de input.

Retornar ao topo

Obediência (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que, obediência aos pais, professores e cuidadores, nos ajuda a aprender a obedecer a Deus; se familiarizar com as Escrituras em que estes princípios se baseiam; estudar e memorizar versículos que enfatizam a obediência.
  2. Aprender sobre a necessidade de termos um comportamento obediente em nossa vida, pois isso contribuiu para o nosso crescimento, segurança e progresso.
  3. Aprender sobre a importância de escutar e obedecer àqueles que cuidam de nós (pais e professores), sobre as consequências da desobediência e os problemas e perigo que pode gerar.
  4. Aprender sobre a importância de obedecer aos que têm autoridade, como é o caso de autoridades governamentais e policiais.
  5. Aprender que obedecer não pode depender dos nossos desejos ou sentimentos, mas que é um hábito que precisa ser cultivado a fim de termos uma vida segura e feliz.
  6. Aprender o que Deus pensa sobre obediência, as razões por que somos tentados a desobedecer, e como nos salvaguardarmos da desobediência.
  7. (Ver também “Obediência a Deus,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Paciência (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a paciência é importante, não só para o nosso bem estar pessoal, mas também nas interações com nossos colegas e pais.
  2. Aprender que a paciência é um fruto do Espírito, e se manifesta quando estamos perto de Jesus.
  3. Aprender com relatos bíblicos e das Escrituras que o cronograma de Deus muitas vezes difere das nossas metas e desejos humanos, e que uma parte vital da vida cristã é seguir o cronograma de Deus em vez do nosso.

Retornar ao topo

Paciência (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre os personagens históricos que foram exemplos da virtude da paciência, e identificar formas de emular essa qualidade.
  2. Aprender que, nos dias de hoje, pode ser especialmente difícil exercer paciência, devido à velocidade com que a vida decorre, mas isso só aumenta a necessidade de se desenvolver essa virtude.
  3. Aprender a ter paciência em relação a receber respostas às nossas orações. (Ver “Oração,” Nível 2e, VFC.)
  4. Estudar e memorizar escrituras sobre a importância da paciência na nossa vida.
  5. Descrever como a impaciência pode contribuir para fazermos erros e decisões erradas.

Retornar ao topo

Paz (1)

[A criança deveria:]

  1. Estudar Escrituras sobre a paz que Deus quer nos dar e como isso se aplica na nossa vida.
  2. Aprender que paz é um fruto do Espírito, e se manifesta quando permanecemos em Jesus.
  3. Entender que a perfeita paz também é o resultado de confiarmos e obedecermos a Deus.
  4. Ser capaz de descrever manifestações de paz em Jesus; aprender a não ter medo quando nos deparamos com obstáculos na vida, mas encontrar paz em Jesus para aliviar as preocupações e apreensão.
  5. Reconhecer quando não estamos em paz, e saber que passos dar para praticar a paz.

Habilidades Sociais

Retornar ao topo

Cortesia (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de descobrir o que significa “cortesia”, e que boa etiqueta é uma extensão da prática da cortesia.
  2. Ser capaz de identificar como a cortesia faz parte do exemplo cristão, e os componentes de um comportamento cortês.
  3. Entender que o nosso comportamento afeta os outros, e modificar o nosso comportamento de acordo com isso.
  4. Reconhecer se estamos sendo corteses ou não.
  5. Ser capaz de enumerar as condutas sociais básicas que as pessoas do país em que vivemos esperam que se tenha, como por exemplo saudações, boas maneiras à mesa, frases que mostram cortesia, e estar ciente dos sentimentos dos outros.
  6. (Ver também “Saúde e Cuidados Pessoais,” Níveis 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Cortesia (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de identificar maus hábitos e expectativas sociais do local onde moramos, e da esfera social em que vivemos e interagimos; aprender regras gerais de etiqueta relacionadas às interações sociais; descrever como devemos agir com as pessoas em vários cenários sociais, assim como com pessoas de diferentes classes.
  2. Aprender mais sobre como o nosso comportamento afeta os outros, e modificá-lo de acordo com isso; aprender a nos comportarmos de forma a outros se sentirem confortáveis perto de nós.
  3. Aprender que todos devem ser tratados com cortesia, independentemente de sua posição social, raça, religião ou preferência pessoal.

Retornar ao topo

Amizade (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de definir critérios básicos de boas amizades.
  2. Ser capaz de identificar que ações constroem boas amizades.
  3. Ser capaz de identificar que ações destroem boas amizades.
  4. Ser capaz de identificar a diferença entre seguir nossos colegas e obedecer aos nossos pais e a Deus.
  5. Ser capaz de descrever como interagir em harmonia com os outros.

Retornar ao topo

Amizade (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de descrever a importância e os benefícios das amizades; identificar a variedade de relacionamentos que existem, e como cada amizade afeta a nossa vida.
  2. Aprender que somos responsáveis por cuidar do bem estar dos nossos amigos, e permitir que eles também cuidem do nosso.
  3. Ser capaz de falar de formas como podemos ajudar as pessoas que precisam de amizade, e como discernir a quem oferecê-la; aprender a incluir outros para que ninguém se sinta excluído.
  4. Ser capaz de descrever o que é pressão social, e como sermos motivados por pressão social positiva e resistirmos à pressão social negativa.
  5. Ser capaz de identificar a diferença entre bullying e liderança, e como influenciar outros para o bem.

Retornar ao topo

Comunicação e interação (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a importância e os benefícios da boa comunicação, falar com sabedoria, e interações positivas; estudar e memorizar escrituras em que estes princípios se baseiam.
  2. Ser capaz de enumerar os pontos básicos da boa comunicação: falar com clareza, contato visual, linguagem corporal, etc.
  3. Aprender sobre os efeitos negativos da fofoca, crítica e interações sem sentido.
  4. Aprender a elogiar e demonstrar apreço pelos outros.
  5. (Ver também “Comunicação e Interação,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Comunicação e interação (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de falar sobre a importância de compartilharmos nossos pensamentos e sentimentos com pessoas que estão em posição de nos ajudar a crescer, e entender os benefícios de fazer isso.
  2. Ser capaz de identificar que as outras pessoas veem a conhecer Jesus em grande parte pela forma que nós agimos; descrever como nos expressarmos e comportarmos de forma a sermos um bom exemplo de sermos como Jesus, e que faça os outros sentirem-se à vontade e amados na nossa presença.
  3. Ser capaz de descrever formas de nos expressarmos claramente e apresentar acuradamente os nossos pensamentos; estar ciente dos vícios de linguagem que devemos evitar.
  4. Aprendermos a nos expressar quando estamos chateados ou irados de forma a não ferirmos os sentimentos dos outros, mas ainda assim nos expressarmos de forma verdadeira e apropriada. (Ver também “Resolver Conflitos,” Nível 2g, j, FC.)
  5. Ser capaz de descrever a fofoca e falar de forma desamorosa, e como evitar ser tentado a fazer isso; identificar as repercussões prejudiciais causadas pela fofoca.
  6. Ser capaz de identificar como evitar a lisonja, mas em vez disso fazer elogios com sinceridade. (Ver também “Tato,” Nível 2f, FC.)
  7. (Ver também “Comunicação e Interação,” Nível 1, FC; e “Verdade,” Níveis 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Compaixão (1)

[A criança deveria:]

  1. Entender que compaixão é colocar em ação pensamentos e intenções amáveis.
  2. Aprender a ver as coisas pelo ponto de vista de outra pessoa e ter empatia pelas dificuldades, obstáculos ou situações que ela está enfrentando.
  3. Reconhecer o poder da compaixão para ajudar e consolar.
  4. Ser capaz de identificar as várias formas como a compaixão pode se manifestar na nossa vida.

Retornar ao topo

Compaixão (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender que quando mostramos compaixão por outra pessoa, estamos lhe oferecendo uma ponte de aceitação para ajudá-la a superar algo que a esteja desencorajando ou prendendo.
  2. Ser capaz de descrever o que significa ser crítico, e os efeitos negativos disso.
  3. Aprender o poder dessa atitude; identificar formas de mostrar compaixão em ver de julgar.
  4. Aprender a alegria de pensar na necessidade que os outros têm de encorajamento, em vez de ficarmos absorvidos com nossos próprios problemas.

Retornar ao topo

Perdão (1)

[A criança deveria:]

  1. Entender que Jesus perdoou todos os erros e pecados, e por isso nós temos o dever de perdoar aos outros; ler e memorizar versículos bíblicos que demonstram esse princípio.
  2. Ser capaz de identificar passos que nos ajudem a praticar o perdão.
  3. Ser capaz de identificar quando fizemos algo errado, e descrever como alcançar o perdão pelas coisas erradas que fazemos.
  4. (Ver também “Perdão,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Perdão (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de identificar os benefícios de perdoar, tanto para a pessoa que perdoa, quanto para a que é perdoada, e como a que perdoa é a mais beneficiada; aprender sobre os efeitos prejudiciais que tem em nossa vida o fato de não praticarmos o perdão, e que perdoar é um passo importante para se vencer o ressentimento ou amargura.
  2. Entender que mesmo que Deus ou outros nos perdoem, nós ainda precisamos manifestar arrependimento a fim de podermos crescer a partir dos erros.
  3. Ser capaz de descrever como é importante perdoarmos a nós mesmos, e ter esperança e fé no que poderemos alcançar independente de erros passados; entender que Deus perdoa todo mundo, e continua a ter fé e esperança em cada indivíduo, mesmo que tenha cometidos erros ou pecados.
  4. Aprender que o perdão não é algo que a outra pessoa precisa primeiro pedir ou reconhecer que precisa a fim de ser perdoada.
  5. Aprender que perdoar é algo que muitas vezes precisa ser feito mais do que uma vez, e para mágoas mais profundas deve se fazer repetidas vezes.
  6. Aprender que mostrar fé em alguém depois da pessoa ter errado, é uma manifestação de perdão.
  7. (Ver também “Perdão,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Respeito (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de definir “respeito”—consideração e interesse pelos outros, admiração por alguém, mostrar estima por outra pessoa, ter cuidado com os sentimentos e pertences de outros, etc.
  2. Ser capaz de descrever como mostrar respeito pelos outros de várias formas, mas em especial através de boas maneiras e boa interação com os outros.
  3. Ser capaz de enumerar formas como transmitimos respeito aos outros.
  4. Aprender sobre a injunção bíblica de honrar os seus pais; em essência, mostrar respeito e consideração pelos pais que estão criando e treinando os seus filhos.
  5. Aprender a respeitar quem tem autoridade.
  6. (Ver também “Respeito,” Nível 2, FC.)
  7. (Ver também “Cortesia,” Nível 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Respeito (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer que respeito não é algo que se mostra só aos mais velhos que nós ou às autoridades, mas sim algo que se mostra a cada indivíduo, quer seja mais novo ou mais velho, porque cada pessoa é criação de Deus e por isso merecedora de ser respeitada.
  2. Entender que respeito é uma via de mão dupla – a forma como tratamos os outros é a mesma como somos tratados. (Ver também “Tolerância,” Nível 2, FC.)
  3. Entender que tem pessoas que são responsáveis por nós (como é o caso dos nossos pais, avós, professores e cuidadores), e que suas opiniões devem ser respeitadas, mesmo que nem sempre concordem.
  4. (Ver também “Respeito,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Tato (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender a importância de se ter tato; reconhecer situações em que é necessário ter tato.
  2. Ser capaz de descrever por que ter tato faz parte do comportamento cristão e é um reflexo da presença de Jesus em nós.
  3. Identificar que o tato é uma forma prática de mostrarmos gentileza aos outros; e um aspecto disso é apresentar a verdade de forma que seja mais fácil a pessoa que escuta aceitar.
  4. Ser capaz de descrever formas de mostrar tato, mesmo em situações difíceis ou quando há desacordos; aceitar que o tato permite-nos enfrentar situações difíceis com confiança, sabendo que estamos fazendo o nosso melhor para não magoar os sentimentos da outra pessoa.
  5. Ser capaz de comparar e contrastar a diferença entre ser totalmente franco (e magoar) ou ser franco com tato.
  6. Aprender a diferença entre lisonja e tato.
  7. (Ver também “Comunicação e Interação,” Níveis 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Tolerância (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer que a humanidade está unida como sendo a criação de Deus.
  2. Entender que a base da tolerância está no versículo “Deus não faz acepção de pessoas” e que Ele mostra respeito aos indivíduos atendendo ao nosso coração e ações, não ao nosso status, religião, raça, talentos ou conhecimento.
  3. Aprender que tolerância é a compreensão e aceitação das diferenças encontradas em outras nacionalidades, culturas, ou pessoas de raças ou backgrounds religiosos diferentes, etc. (Ver também “Cortesia,” Nível 2a, FC.)
  4. Ser capaz de comparar e contrastar tolerância, não como abrir mão de nossas convicções e crenças pessoais, mas sim como a aceitação de que as pessoas veem as coisas de formas diferentes, e têm necessidades e pontos de vista únicos; descrever a necessidade encontrar pontos em comum e se manter a harmonia, mesmo que não se consiga alcançar um acordo em todos os pontos.

Retornar ao topo

Trabalho em Equipe (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer o poder da colaboração para se alcançar metas. Ser capaz de enumerar que traços e ações tomar para que o trabalho em equipe floresça, e identificar fatores que dificultam a prática do trabalho em equipe.
  2. Reconhecer se uma tarefa, um desafio ou uma incumbência requer ajuda de uma fonte exterior, e aprender a pedir ajuda.
  3. Aprender que grandes realizações raramente são alcançadas por uma só pessoa; ler exemplos da história em que o trabalho em equipe foi usado para realizar algo grandioso.
  4. (Ver também “Irmandade e União,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Resolver Conflitos (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que sempre existirá uma certa dose de conflito com os outros; conflitos surgem de diferenças, o que é de se esperar entre pessoas que têm personalidades e características únicas.
  2. Entender os perigos da ira; quando nos enfurecemos com os outros, não só os magoamos, mas também nos magoamos. Estudar o que a Bíblia tem a dizer sobre os que não controlam seu temperamento ou ira, assim como os benefícios daqueles que são lentos para se irar.
  3. Aprender que é muito trabalhoso sanar mágoas causadas pela raiva; e talvez nunca consigamos reparar completamente o estrago que causamos.
  4. Aprender a diferenciar entre ira divina como descrito na Bíblia, e a ira humana que não é manifestada em amor.
  5. Aprender a lidar com os sentimentos de raiva, e não permitir que eles ditem nossas emoções.
  6. Aprender que solucionar conflitos é um ato de criatividade; existem muitas soluções para o mesmo conflito. Precisamos usar métodos positivos e pacientes, assim como a adotar uma atitude de dar e receber a fim de solucionar conflitos com outras pessoas.
  7. Aprender que, na maioria dos conflitos, ambas as partes têm uma certa medida de responsabilidade por eles, e que cada um deveria assumir responsabilidade pela sua parte do conflito; aprender a evitar culpar os outros, e assumir a nossa parte da culpa pelo conflito.
  8. Aprender a solucionar conflitos reconhecendo e controlando nossas emoções, prestando atenção aos sentimentos expressados pela outra pessoa, a tomar consciência e respeitar as diferenças, e levar genuinamente em consideração o ponto de vista de outra pessoa.
  9. Aprender sobre bullying, e que passos podemos dar quando encontramos uma pessoa intimidadora.

Retornar ao topo

Lealdade (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender que lealdade é apoiar e ser fiel a pessoas (especificamente amigos e familiares) em quem confiamos, ou a ideias nas quais acreditamos.
  2. Entender que antes de decidirmos ser leais a uma pessoa ou ideia deveríamos avaliar se essa pessoa ou ideia merecem o nosso apoio.
  3. Entender que haverá ocasiões em que a nossa lealdade será posta à prova, e devemos aprender a ser fieis aos nossos compromissos ou continuar dando o nosso apoio apesar da oposição. (Ver também “Amizade,” Nível 1d, FC e “Amizade,” Nível 2d–e, FC.)
  4. Reconhecer quando está sendo manifestada lealdade, e ser capazes de avaliar se estamos praticando isso na nossa vida.
  5. Entender que lealdade aos princípios e crenças divinas deveria ter supremacia em relação à lealdade a qualquer indivíduo; os indivíduos podem mudar com o tempo, e muito embora alguém inicialmente possa ter merecido a nossa lealdade, se essa pessoa parar de aderir aos princípios divinos, nesse caso deveríamos ser leais aos princípios divinos em vez de a um indivíduo.
  6. (Ver também “Convicção,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Justiça (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer a importância da justiça na sociedade em geral, assim como de praticá-la na nossa vida diária.
  2. Entender que justiça é imparcialidade e igualdade; é recompensar uma boa ação e punir o mal; é se levantar pelo que é certo, e fazer tudo ao nosso alcance para consertar os erros.
  3. Aprender que devemos confiar em Deus para consertar erros que nós sozinhos não conseguimos consertar, e que os julgamentos de Deus são sábios e certos.
  4. Identificar causas que precisam ser defendidas, e enumerar formas de podermos fazer a nossa parte para ajudar.

Retornar ao topo

Confiança (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender que a base bíblica para termos confiança em nós mesmos é acreditar que com o poder de Deus tudo é possível; estudar e memorizar versículos da Bíblia que corroboram esse princípio.
  2. Reconhecer quando estamos agindo com confiança, e quando não estamos; aprender a buscar ajuda de Deus quando nos falta confiança.
  3. Entender que cometer erros faz parte do processo de crescimento, e que praticar confiança significa continuar tentando mesmo quando foram feitos erros. (Ver também “Perseverança,” Níveis 1 e 2, FC.)
  4. Aprender a diferença entre orgulho e confiança; aprender qual o papel da humildade em se ter confiança.
  5. (Ver também “,” Nível 2, VFC.)

Retornar ao topo

Convicção (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a se manter fiel ao que sabemos que é certo; aprender a sair de uma situação que poderia nos fazer transigir com nossas convicções.

Retornar ao topo

Convicção (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a importância de defendermos o que sabemos ser certo, e a fazer isso com humildade, tato, sabedoria e consideração.
  2. Ser capaz de identificar a diferença entre convicção e teimosia—convicção se apoia em algo que acreditamos firmemente, ao passo que a teimosia reflete posições pessoais ou posições que a pessoa se recusa a mudar.
  3. Estudar sobre personagens bíblicos e históricos que se levantaram pelas suas convicções.
  4. (Ver também “Lealdade,” Nível 2, FC.)
  5. (Ver também “Justiça,” Nível 2, FC.)

Responsabilidade Pessoal

Retornar ao topo

Boa Administração (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a importância de cuidar diligentemente dos nossos pertences e dos pertences dos outros.
  2. Aprender a respeitar a propriedade pública.
  3. Aprender o valor dos itens de uso comum em nossa vida, como por exemplo eletricidade, água, alimentação, etc.
  4. Aprender a valorizar adequadamente o dinheiro, a ter consideração pelo seu valor em nossa vida, mas também a mantê-lo no devido lugar.

Retornar ao topo

Excelência (2)

[A criança deveria:]

  1. Reconhecer a importância e o motivo da excelência em nossa vida diária; estudar e memorizar versículos bíblicos nos quais se baseiam estes princípios.
  2. Conhecer bons exemplos da História e Literatura que praticaram a excelência.
  3. Entender que as formas práticas de se buscar a excelência se baseiam na iniciativa, motivação, autodisciplina, diligência e perseverança; aprender a nos questionarmos se estamos dando tudo de nós ao que estamos fazendo, aprender a encontrar satisfação e darmos o nosso melhor quando fazemos uma tarefa.
  4. Entender que a excelência requer motivação; a motivação nos inspira a encontrar entusiasmo, felicidade e prazer em qualquer coisa que fazemos.
  5. Ser capaz de identificar os benefícios da motivação, assim como os resultados da falta de motivação.
  6. (Ver também “Perseverance,” Níveis 1 e 2, FC; e “Autodisciplina,” Níveis 1 e 2, FC.)

Retornar ao topo

Perseverança (1)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de expor a importância e benefícios da perseverança para se terminar tarefas, e o que acontece quando não praticamos perseverança.
  2. Aprender que a base da perseverança deriva da motivação para o que estamos fazendo.
  3. Identificar formas de praticar a perseverança: aprender a terminar o que começamos, pedir ajuda quando precisarmos, e persistir apesar das dificuldades.
  4. (Ver também “Perseverança,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Perseverança (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender que, quando se persevera, coisas grandiosas podem acontecer; se desistimos quando as coisas começam a ficar difíceis nunca vai acontecer nada grandioso.
  2. Ler sobre bons exemplos da Bíblia e da História sobre perseverança.
  3. Ser capaz de avaliar a importância do que estamos fazendo, e de visualizar os resultados futuros de terminarmos qualquer tarefa ou objetivo que começamos.
  4. Aprender a estabelecer metas; aprender a focar em uma tarefa de cada vez para conseguirmos alcançar nossas metas.
  5. (Ver também “Perseverança,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Saúde e Cuidados Pessoais (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que o nosso corpo é criação de Deus e o Seu templo, e que cuidar do nosso corpo faz parte do dever que Deus deu a todo o homem; se familiarizar com as escrituras em que se baseia este princípio.
  2. Aprender informações de higiene apropriadas para a sua idade, e formas genéricas de cuidarmos da nossa aparência.
  3. Aprender componentes para uma vida saudável, apropriados para a nossa idade: as vantagens de sermos diligentes com o exercício, a importância de descansarmos o suficiente, e diretrizes básicas para uma dieta saudável.
  4. (Ver também “Saúde e Cuidados Pessoais,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Saúde e Cuidados Pessoais (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que a aparência de uma pessoa afeta a forma como os outros a veem; também afeta o que pensamos de nós mesmos, assim como as nossas ações em relação aos outros.
  2. Aprender informações de higiene apropriadas para a sua idade.
  3. (Ver também “Saúde e Cuidados Pessoais,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Responsabilidade (1)

[A criança deveria:]

  1. a. Ser capaz de descrever a importância de sermos responsáveis e diligentes com as tarefas: a forma de ganharmos a confiança dos outros é nos mostrando responsáveis e fieis à nossa palavra.
  2. b. Aprender a ter responsabilidade pelas suas ações.
  3. c. Aprender a não inventar desculpas ou se esconder atrás delas para não fazer ou terminar uma tarefa que lhe foi confiada.
  4. (Ver também “Responsabilidade,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Responsabilidade (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender que ser responsável por algo mostra maturidade e gera confiança.
  2. Reconhecer que a base para se assumir responsabilidade vem de aceitar e compreender os talentos únicos e oportunidades de boa administração que nos foram dadas.
  3. Saber que não deveríamos concordar em fazer algo sem assumirmos o compromisso de ir até o fim.
  4. Entender que ser responsável significa fazermos o melhor trabalho possível; é estar disposto a aceitar tanto o mérito como a culpa por algo que fizemos.
  5. Aprender a estar disposto a assumir a responsabilidade e corrigir erros que tenhamos feito.
  6. Ler e reconhecer exemplos bons e ruins da História sobre assumir responsabilidade.
  7. (Ver também “Responsabilidade,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Escolha e Tomar Decisões (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de definir o que é “majestade de escolha” e descrever por que é um dos maiores presentes de Deus para a humanidade.
  2. Ser capaz de identificar a importância que as escolhas e decisões têm para direcionarmos nossa vida, e como nossas atitudes, sucessos, relacionamentos, etc., são o resultado das escolhas e decisões que fizemos.
  3. Ser capaz de identificar as consequências e repercussões tanto das escolhas boas como das ruins.
  4. Aprender que talvez nós não vejamos o efeito imediato das escolhas que fazemos, mas eventualmente todas as escolhas contribuem para determinar o curso da nossa vida, e é por isso que devemos aprender a fazer as escolhas certas; aprender que temos escolha em relação à forma como tratamos os outros, e nas decisões diárias que fazemos. Avaliarmos as consequências das nossas ações e escolher o que é certo.

Retornar ao topo

Autodisciplina (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que autodisciplina significa que somos responsáveis pelas nossas ações, reações e comportamento.
  2. Aprender a fazer o que é certo, mesmo quando não tem ninguém presente para avaliar nossas ações; se familiarizar com as Escrituras em que se baseia este princípio.

Retornar ao topo

Autodisciplina (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender que se disciplinar é o segredo do sucesso na vida; autodisciplina nos obriga a fazer as coisas que para começar talvez não gostaríamos de fazer, de forma a que no final possamos alcançar metas e as coisas que almejamos fazer.
  2. Aprender que a autodisciplina se manifesta na nossa vida diária e nas escolhas que fazemos.
  3. Se familiarizar com exemplos bons e ruins da História, pessoas que foram autodisciplinadas.

Retornar ao topo

Serviço (2)

[A criança deveria:]

  1. Entender que servir os outros é uma das formas de demonstrar amor e obediência a Deus.
  2. Aprender que amar e desejar atender às necessidades dos outros é uma das razões para servirmos os outros.
  3. Aprender que servir os outros é o que traz felicidade e alegria à nossa vida.
  4. Aprender a tomar inciativa: aprender a reconhecer, a antecipar e atender às necessidades dos outros.
  5. Se familiarizar com bons exemplos da História, de pessoas que serviram os outros.
  6. Reconhecer que ser prestativo se manifesta tanto em coisas pequenas como grandes: na nossa vida pessoal, na vizinhança e na nossa comunidade.

Retornar ao topo

Habilidades de Aprendizado e Estudo (1)

[A criança deveria:]

  1. Aprender sobre a alegria que há em descobrir e aprender coisas novas.
  2. Aprender sobre a importância de investirmos na nossa educação, e nos identificarmos com personagens da Bíblia, da História e da atualidade que foram ou são bem sucedidos, por terem investido na sua educação.
  3. Aprender várias habilidades de aprendizado apropriadas para a sua idade. (Ver “Excelência,” Nível 2, FC; “Perseverança,” Níveis 1 e 2, FC; “Autodisciplina,” Níveis 1 e 2, FC.)
  4. Aprender a experimentar coisas novas ainda apesar de não nos sentirmos capazes de fazê-las. (Ver “Coragem,” Níveis 1e, FC.)
  5. (Ver também “Habilidades de Aprendizado e Estudo,” Nível 2, FC.)

Retornar ao topo

Habilidades de Aprendizado e Estudo (2)

[A criança deveria:]

  1. Aprender a valorizar a sua formação escolar.
  2. Aprender várias habilidades para um aprendizado bem sucedido. (Ver “Excelência,” Nível 2, FC; “Perseverança,” Níveis 1 e 2, FC; “Autodisciplina,” Níveis 1 e 2, FC; “Habilidades de Pensamento Crítico,” Nível 2, FC.)
  3. Aprender sobre nos aplicarmos a estudar as coisas que são fáceis e divertidas, e também as que precisam de perseverança e mais concentração.
  4. (Ver também “Habilidades de Aprendizado e Estudo,” Nível 1, FC.)

Retornar ao topo

Resolução de Problemas (1)

[A criança deveria:]

  1. Entender que é possível mudarmos nossas reações ou ações de forma a alterar o resultado da situação, e desse jeito resolver problemas.
  2. Aprender a avaliar formas de superarmos as dificuldades do dia a dia e problemas que enfrentamos.
  3. (Ver também “Habilidades de Pensamento Crítico,” Níveis 2, FC.)

Retornar ao topo

Habilidades de Pensamento Crítico (2)

[A criança deveria:]

  1. Ser capaz de definir o que é “pensamento crítico”, e o que não é; como deve ser usado corretamente, assim como os efeitos negativos de quando não é.
  2. Aprender a usar o pensamento crítico quando avaliamos a verdade ou o valor de uma opinião ou teoria; aprender que perguntas fazer de forma a entendermos melhor um certo tópico; aprender a encontrar o contexto em que uma opinião foi dada ou uma teoria apresentada, e avaliar seus efeitos no assunto em questão.
  3. Aprender os componentes para se chegar às decisões certas e analisar um assunto a fundo: curiosidade, pesquisa, avaliação, objetividade, colocar hipóteses, experimentar, conclusão e agir.
  4. Aprender a identificar aspectos nos quais precisam ser usadas habilidades de pensamento crítico (por ex., para se tomar decisões, resolver problemas ou análise de assuntos); aprender a avaliar tanto o lado negativo quanto o positivo de cada situação, e concluir com uma decisão, opção ou ação baseada nas avaliações que fizemos.
  5. Aprender a considerar ambos os lados de uma opinião, debate ou situação, de forma respeitosa e humilde que encoraje receptividade para se chegar ao resultado ou conclusão acertada, e que inclua a nossa ajuda para se chegar às conclusões certas.
  6. (Ver também “Resolução de Problemas,” Nível 1, FC.)